Mostrando postagens com marcador Folha-santa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Folha-santa. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, setembro 13, 2010

Via Verde: Folha-santa - III


Aqui está um exemplo de brotação múltipla da folha-santa: várias mudas saindo de uma única folha. Esta folha estava na própria planta. Mas, já vi muitas folhas brotando depois que caíram.


Um outro exemplo: Retirei uma folha grande da planta e enterrei seu cabinho na terra de um vaso. Algumas semanas depois, ela começou a brotar dos dois lados, em diferentes gemas.   


Frente e verso de uma folha brotando.





Estas duas folhas estavam caídas debaixo da planta-mãe. Uma em contato direto com a terra e a outra sobre folhas secas. Vejam: a primeira enraizou bem, permanecendo verde. A outra, apesar de estar secando e sem contato com a terra, também enraizou, porém suas raízes ficaram brancas. Isto mostra o grande potencial ativo da composição dessa planta.




Há pesquisas em várias partes do Brasil sobre esta e outras plantas, creio eu. Mas, será que essas pesquisas tentam, a fundo, descobrir os variados efeitos dos elementos de sua composição? Há recursos para isto, como há para as campanhas eleitorais milionárias? Fica a pergunta e o o resumo de uma pesquisa da Unicamp sobre a reprodução de plantas desse gênero:

Na Biblioteca Digital da Unicamp podemos ler: "Resumo: As espécies da família Crassulaceae se caracterizam por apresentar folhas com gemas capazes de se desenvolverem formando, por reprodução vegetativa, plântulas idênticas a planta-mãe. Na espécie estudada, Bryophyllum calycinum Salis., a brotação de tais gemas epífilas, ocorre somente quando a folha é destacada da planta-mãe. O objetivo deste trabalho foi a de estudar alguns fatores que controlam a brotação das gemas epífilas. De acordo com os resultados obtidos, verificou-se que o caule exerce uma grande influência inibitória sobre a brotação. Há indícios de que substâncias translocadas ascendentemente pelo caule é que estariam inibindo a brotação das gemas. Tais substâncias poderiam ser reguladores de crescimento. Dos reguladores de crescimento testados, somente GA3 e mais efetivamente 6-BA, inibiram a brotação das gemas epífilas quando aplicados em estacas e discos foliares. Portanto, fatores endógenos à planta estariam controlando a dormência e brotação das gemas epífilas de B. calycinum" ( In: UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal - Instituto de Biologia - Orientador: Ivany Ferraz Marques Valio).

-----------

Nota: Veja mais neste blog, sobre a folha-santa, através do marcador "Folha-santa", logo aqui embaixo. 

-----------------------------

segunda-feira, agosto 02, 2010

Via Verde: Folha Santa - II







Como prometi no post de 26 de julho, aqui estão as flores abertas da folha-santa. Coloquei em um vaso um daqueles cachos das fotos do post anterior; elas, as flores cápsulas, se abriram mas continuaram verdes. Essas das fotos aí de cima amadureceram no próprio pé. Vejam o tom róseo das cápsulas e o vermelho das pétalas. Na foto abaixo compare o cacho que se abriu fora da planta com um outro aberto naturalmente. 

  


-----------------------------

segunda-feira, julho 26, 2010

Via Verde: Folha Santa - I

Flores fechadas e folhas da folha-santa. Ao fundo, um muro recoberto com a planta unha-de-gato.

Dizem que é medicinal, daí este seu nome popular, folha-santa. Mas, o que mais amo nessa planta, além da beleza de suas folhas, são suas flores (são flores?). Elas parecem cápsulas que, ainda verdes, podem ser 'pipocadas', pois, ao apertá-las, emitem um ligeiro som de estouro. As fotos de hoje são de cachos de suas flores ainda amadurecendo. Vou, numa segunda etapa, mostrar também suas flores já abertas e, depois, a reprodução através, apenas, de uma folha. 



Flores fechadas da planta folha-santa. Ao fundo: Agave

Cachos de uma planta da família das crassuláceas - Folha-santa. Ao fundo: Agave, dracena e palmeira açaí.

Folha-santa (Bryophyllum calycinum). Família das crassuláceas. Sua reprodução é bem fácil: de qualquer pedaço de algum galho podem nascer várias mudas. Uma só muda em pouco tempo transforma-se em uma moita.  É uma planta medicinal. 

--------------------------