Mostrando postagens com marcador Via Artesanato. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Via Artesanato. Mostrar todas as postagens

sábado, maio 02, 2015

Via Artesanato: Arranjos Florais com Orquídeas



Amo orquídeas, acho que por isso não vacilei em clicar para nosso blog esses arranjos que vi em uma floricultura daqui de Brasília. Veja se você também gosta.





-----------

Temos, até o momento, vinte e nove postagens sobre orquídeas. Veja, abaixo, através do marcador Orquídeas
------------------------

terça-feira, fevereiro 03, 2015

Via Artesanato: Colagem em Telhas


Restos de construção sobrando? Alguma telha? Telhas ficam um charme para a decoração de cozinhas e salas de jantar. Esta colagem eu mesma fiz usando recortes de jornais e revistas velhas. Recortei uma receita de sopa de ervilhas e várias figuras que poderiam combinar. Antes de colar fui testando os lugares. Quando combinaram entre si, colei com cola branca, rótulo azul. Aproveitei a mesma cola para 'envernizar'. Passei várias camadas sobre a colagem. Com criatividade podemos dar cara nova a materiais que não mais utilizamos ou aproveitar as sobras, por exemplo, de uma construção e transformá-las em objetos decorativos, como o das fotos.



sábado, maio 03, 2014

Via Artesanato: História do Crochê

Colcha, caminho de mesa, centros de mesa, porta-guardanapo e tampo para vidro.

Por que artesanato* neste blog**? Porque queremos resgatar um pouco da arte e da cultura deixadas para nós por nossos antepassados. Porque muito do que existia está se perdendo, se transformando e/ou se industrializando. Porque o artesanato, de um modo geral, é a mais pura arte popular. Porque, como terapia, ainda não se inventou nada melhor. Porque precisamos sem demora voltar às nossas raízes antes que nosso mundo não tenha mais volta. Mais? Porque tudo o que aprendemos fazer, seja manual ou intelectual, é um patrimônio que ninguém nos tira. Se um dia nossos bens materiais se forem, poderemos recomeçar através de alguma arte por nós aprendida.

Que tal começarmos por um artesanato bem popular e conhecido, o crochê?

quinta-feira, fevereiro 20, 2014

Via Artesanato: Customizando Uma Regata - Estrela de Seis Pontas Para a Copa




Manchas em roupas sempre acontecem, principalmente naquelas que costumamos ficar em casa. Desta vez a que passou por uma transformação foi uma regata branca - lembram daquela preta, que colocamos tiras de crochê? Tentei tirar a mancha com tudo que tinha em casa, mas só piorava. A mancha era bem visível, do lado esquerdo, perto do decote. Regata branca, mancha 'em destaque', horror. Se fosse um pouco mais embaixo, poderia colocar um bolsinho por cima, pensava. Resolvi colocar uma flor de crochê. Ficou meio esquisito, aquela florzinha lá em cima... E se pendurasse umas correntinhas? Melhorou. E se fosse uma estrela?

Como tinha linha amarela, pensei numa estrela para a próxima copa, com seis pontas, lógico. A copa é durante nosso inverno, mas quem garante que vai fazer frio? Pelo menos não teremos o calor infernal de janeiro (Rio 50 graus!), mas é bom ir preparando camisetas e regatas. Customizadas, melhor ainda.

Vejam como fizemos para esconder a mancha da regatinha branca e o resultado final.



Você pode usar linhas amarela e verde da cor da bandeira. Ficará bem melhor. Fiz com as sobras que tinha em casa. 

Nas fotos dessa colagem vemos: A regata manchada; fazendo a estrela e as correntinhas (ou cordões com ponto corrente); cordões fixados atrás da estrela; como ficou a estrela com os cordões; regata customizada; conta transparente no centro da estrela; contas também nas pontas das correntes.





Agora que já tenho uma regatinha para torcer pelo Brasil na próxima Copa, vou pensar em reaproveitar outras camisetas.

Comprando menos e reaproveitando, ajudamos a 'limpar' nosso redondo planetinha. Que tal neste novo ano reduzir o consumo e dar uma cara nova para aquelas roupas esquecidas no armário, customizando-as?

----------------

Confira neste mesmo blog o post Customizando uma regata com crochê . Veja também outras postagens semelhantes através do marcador 'Artesanato' logo aqui embaixo.

 ---------------------------------

quarta-feira, janeiro 29, 2014

Via Artesanato: Passo a Passo de uma Pulseira para a Copa

Reciclagem de alças de sacolas em uma pulseira de crochê e sementes de açaí

Reciclar é sempre bom e nunca é demais. Que mais e mais pessoas se conscientizem sobre a importância da reutilização e da reciclagem. Isso é essencial para a sobrevida de nosso planeta, já sobrecarregado e inchado, com lixões se multiplicando por todas as partes. Até quando ele suportará? "Menos compras e mais reutilização", ele nos diz. 

A Copa do Mundo de Futebol está chegando. Seguindo o conselho de nosso abarrotado e suplicante planetinha, fizemos uma pulseira para você, torcedor ou torcedora. Em vez de comprar, que tal fazer a sua? Queremos estádios com torcedores mostrando ao mundo que reciclar e reaproveitar faz bem. Com pessoas levantando os braços e dizendo ao mundo que o natural e o simples é o caminho mais fácil para dissuadir os agitadinhos que vão aos jogos não apenas para curtir a alegria de um esporte que acolhe, incentiva e une pessoas de todas as nacionalidades. Não à violência e sim à alegria, ao entusiasmo e ao esporte.


 Passo a passo da confecção da pulseira

 Material
  • Alças de sacolas usadas (Sabe aquelas sacolas que você recebe em lojas? Geralmente confeccionadas com papel, rasgam logo, não é? Algumas possuem alças bonitas e muitas em algodão, como é o caso dessa que reciclamos)
  • Cordão, linha grossa ou outro tipo de fio que você tiver, na cor de sua preferência (amarelo ou verde, ou mesmo azul ou branco, cores de nossa bandeira)
  • Agulha de crochê
  • Duas sementes pequenas (Utilizamos sementes de açaí) 



Confecção da primeira parte:
  • Dobre a alça em três partes. A parte central é onde vamos fazer o crochê. (Foto 1)
  • Com a agulha de crochê passe o fio do avesso para o direito, deixando mais ou menos 20 cm. Do lado direito comece um caseado de um dos lados. (Fotos 2 e 3)
  •  Ao terminar o caseado do primeiro lado, passe o fio para o lado direito, trabalhando da mesma forma ao longo do segundo lado. (Fotos 6, 5 e 7)
  • Ao terminar o caseado dos dois lados, volte o fio para a direita. (Foto 8). Agora acompanhe a segunda parte na colagem abaixo. 

  

Segunda parte:

  • Faça um nó e coloque uma semente no fio. (Fotos 1, 2 e 3)
  • Com a agulha de crochê faça uma correntinha, colocando a outra semente no final da corrente. (Fotos 5 e 6)
  • Passe o fio para o lado avesso e arremate. Sua pulseira está pronta para ser usada.


Pronto. Agora é só amarrar atrás de seu braço.

Caseado feito na parte central da alça

Pulseira pronta

-------------------------------------

quinta-feira, janeiro 09, 2014

Via Artesanato: Pulseiras Copa do Mundo

Parece que foi ontem que nosso país foi escolhido para sediar a Copa do Mundo 2014. No entanto já são sete anos de muita correria, muitas críticas e... muito dinheiro! Se bem aproveitados ou não - o tempo e o money, só saberemos depois. Mas, esporte é sempre bom, com Copa ou sem Copa.

Já que vamos ser os anfitriões, que estejamos à altura para receber pessoas vindas de todas as partes do mundo, não é mesmo?  Com educação, disposição, ordem e alegria. Alegria para torcer pelo nosso futebol e pelas demais equipes participantes.

Entre os variados produtos criados especialmente para a Copa do Brasil, um merece destaque. É uma pulseira feita com puro algodão - super macia - e 100% natural. Em um requintado macramê verde, amarelo, azul ou branco como as cores de nossa bandeira. Unissex. IANDÊ, a loja virtual* criadora dessa peça, é bem tupiniquim. Seu nome vem do tupi-guarani e significa você. Uma simples pulseira artesanal adornando os pulsos levantados de nossos torcedores nos estádios brasileiros, mostrando que queremos, sim, um Brasil mais preocupado com o social e com nossas belezas naturais. Saudando o esporte, os artesãos, o simples e o natural.



Pulseiras com semente da Palmeira Buriti, outra criação para a Copa do Mundo 2014


Mais pulseiras para a torcida verde e amarela



--------------------

IANDÊ: www.airu.com.br/loja/iande. Veja também a página da IANDÊ em: https://www.facebook.com/IandeBijuteriasparavoce. É uma nova marca voltada para a criação de bijuterias artesanais, entre elas biojóias com sementes brasileiras. Vamos curtir a página, ajudando assim um artesanato mais sustentável?

------------------------------------------------------ 
  

quinta-feira, dezembro 19, 2013

Via Artesanato: Lindo Colar com Reciclagem de Fios


Temos uma artista em casa. Minha filha aprende, cria e transforma. Há mais ou menos dois anos faz lindos colares. Este ano ela começou a expor seu trabalho. Entusiasmada com tantos elogios, quis ir além fazendo cursos de bijuteria. Nossa casa virou um grande ateliê com pedras, contas e fios por toda parte. Pouco a pouco conseguiu se organizar, fazendo um cantinho só para suas criações. Percebi que havia uma profusão de pequenos fios, sobras de colares e pulseiras. Antes que todos aqueles pedacinhos fossem parar no lixo, resolvi  também "criar" algo. Sem saber direito como reciclá-los, fui amarrando os restos de linha em um fio maior. E não é que deu certo? Como lagartas se metamorfoseando em belas borboletas, vi que dos restos de fios, cordões e linhas apareceu um

terça-feira, novembro 12, 2013

Via Artesanato: Uma Multifeira com Preocupação Ambiental


Famílias unidas trabalhando para o bem comum
Nasce uma multifeira com preocupação ambiental. Em um condomínio de Brasília*, síndico e condôminos deram-se as mãos, fazendo valer um interesse que vai além do comercial. Produtos comprovadamente orgânicos chegam fresquinhos todos os sábados às mesas dos consumidores. Famílias do próprio condomínio se uniram a outras da região, colocando criatividade e habilidades em prática. Patchwork, mosaico, crochê, tricô e macramê são expostos em peças úteis e decorativas. Para nossos lares e colos, diga-se de passagem. Bijuterias tradicionais, em ponto macramê e em reciclagem de sementes e fios. Em tramas feitas com tiras de jornal, um jovem artesão de origem indígena tece

terça-feira, fevereiro 14, 2012

Via Artesanato: Customizando uma Regata com Crochê




Em tempos de aquecimento global, a redução de compras e mais compras é fundamental para a diminuição dos lixões - causadores de gases prejudiciais ao meio ambiente. Há pessoas que se acostumaram a 'passear' em shoppings, saindo sempre com sacolas cheias de roupas, muitas delas sem a menor necessidade. Vamos repensar nossos hábitos de consumo?

Quer uma roupa nova? Que tal uma nova roupa, com criatividade, além de uma boa economia? Sabe aquela blusa, calça ou vestido que você não usa há tempos? Ou aquela regata que você ama mas manchou? Foi o que me aconteceu. Uma de minhas regatas favoritas - e beeeeemmm velha, pra dizer a verdade, manchou (acho que com água sanitária). Como esconder a mancha? Pensei em colocar algo por cima, como por exemplo, um tecido combinando com sua cor preta. Mas, fui além, utilizando crochê. Veja o resultado e as etapas através das fotos da colagem.

As fotos 1 e 2 mostram a frente da regata pronta e a aplicação de uma tira em volta do decote, formando uma gravatinha. Na foto 3 vemos as costas, onde foi aplicada uma 'rede' de crochê, escondendo a mancha. Ela foi feita em ponto corrente - aquele ponto básico e mais fácil do crochê. A imagem 4 mostra a regata antes de ser customizada, com a mancha aparecendo do lado direito, perto da barra. Recuperei minha regata, ganhando uma nova, criada por mim mesma e sem gastar. Agora é a sua vez.

----------------

Post por mim publicado em janeiro passado no anexo deste blog (Natureza e Viver Sustentável -Galeria do Multivias 2).

------------------------------------------

segunda-feira, novembro 21, 2011

Via Artesanato: Novidades em Tricô

Que tricô e crochê são do tempo da e da bisa, todo mundo sabe. Mas quem pensa que são só daquele tempo, está pra lá de desatualizado. Porque, na verdade, o tricô (ou tricot), o crochê (ou crochet) e todo artesanato, nunca estiveram tão modernos e nas ondas da moda como agora. Afinal, estamos na era de revolução da contra evolução industrial. Paradoxo? Se ainda pensamos como nossos pais ou como nossos avós, sim. Porém, se somos mesmo moderninhos como queremos aparentar, que venha o artesanato com toda sua arte, economia e, por quê não, terapia. Das melhores. Contra estresse é tiro e queda.

Quem faz artesanato rema contra a maré, mas a favor de seus inúmeros benefícios. Sabemos que a era tecnológica não tem mais volta. Para diminuir seus impactos devemos nos disciplinar contra o consumismo, tendo um olhar mais reflexivo no sentido de um viver consciente. Conseguindo isso, geramos mudanças. Mudanças que irão refletir, com certeza, nas próximas gerações. Se um milésimo das pessoas que vivem neste globo chamado Terra se conscientizassem, quantos benefícios todos teríamos, a médio e a longo prazos. Ousamos sonhar com grupos de pequenos agricultores, de pequenos empresários e pequenos núcleos comunitários que se ajudam mutuamente. Utopia? Não, se nos dermos as mãos.

Um exemplo na moda

Comecei falando sobre artesanato e acabei indo por caminhos tão complexos quanto o pré-sal para o petróleo. Parando por aí, vamos ver um tricô lindésimo, que deixa qualquer haute couture no chinelo? É feito pela artesã Gleuza.* Ela mostra seu trabalho em feiras de Brasília. Nesse fim de semana esteve no Gilberto Salomão, na Feira da Lua. Confira através das imagens abaixo.

Blusa ecologicamente correta, feita em fibra de bambu.
Colete charmoso e colorido em fio turco.

Romântico colete em fio turco. 

Lindas e originais echarpes: São tricotadas na horizontal e cada carreira é feita com um tipo diferente de fio.

A artesã Gleuza entre agulhas, fios e suas peças de tricô.

Mãos tricotando arte.

Gleuza feliz entre dois de seus trabalhos .

O mundo está redescobrindo o tricô artesanal e o crochê. E valorizando-os. As peças das fotos, por exemplo, feitas pela artesã Gleuza, podem ser adquiridas por volta de R$190,00. Já na capital do país berço da moda - Paris - você deve desembolsar mais de cinco mil reais, dependendo da 'assinatura', claro.

Tricote ou compre tricô. Faça ou adquira trabalhos feitos à mão. Valorizando o artesanato você estará ajudando a preservar artes e manuseios repassados de geração a geração.

---------------

*Gleuza - Tricot feito à mão: gleuzagraca@uol.com.br

--------------------------------------