Mostrando postagens com marcador Via Versos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Via Versos. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, abril 02, 2021

Livro Letras Falam





Letras Falam é um livro de poesia. São poemas retratos de vidas e de sonhos.  

Letras Falam é de autoria de Luísa Nogueira, com capa de Sergio Ricciuto Conte, ilustrações internas de Nina Cordeiro e diagramação de April Kroes. 

Letras Falam fala com você com uma linguagem atual e simples.

Ler faz bem e sempre é o melhor em toda e qualquer situação. Livros trazem conhecimentos, lazer e cultura. 




Leia grátis em seu Kindle, ou adquira pelo  preço de um cafezinho. Dê um clique e tenha um livro ilustrado para alegrar olhos, mente e coração. 

Faça um pix e leia Letras Falam agora. Clique aqui





Letras Falam desnuda o  mundo à nossa volta e mostra que  a vida pode ser bem melhor: 




Viva melhor, leia mais. Clique e leia!

 













Leia grátis pelo Kindle ou adquira Letras Falam com um preço simbólico por aqui:


#lerfazbem
#incentivoàleitura


quinta-feira, abril 01, 2021

Primavera





Acalanto: Sou Pássaro e poesia Sou canto e acalanto

Poema: Primavera

Música: Happy Happy Fun Joy

Adquira o livro Acalanto: Sou pássaro e poesia, por aqui:

#poemasautorais #poesiacontemporânea #poesiabrasileira #autorasbrasileiras #poetasvivos #poemasyfrases #primaverano #primavera #Acalantosoupassaroepoesia #naturezaemfotosluisan 


 

quarta-feira, março 03, 2021

Maradona


Hoje ele foi

Para a terra invisível 

Ou será céu 

Envolto em nuvens?

Voou o etéreo

Ficou o efêmero? 


Ficaram pensamentos 

Saudades

Cabelos ao vento

Música e magia

Lágrimas e sorrisos 

Abraços e ternura

Explosão e silêncio


Anfíbio, 

Foi touro 

E peixe


Aqui jaz memórias 

Algas vivas 

Para sempre 

Aqui jaz adeus 

Ou até breve?

—————

Poema escrito em novembro de 2020, quando soubemos da morte do grande ser humano Maradona. A Argentina perdeu o maior representante da história de seu futebol e um grande homem, idolatrado como um herói por todos os argentinos. 

sexta-feira, fevereiro 05, 2016

Via Versos: Existência




----------------------

Uma gota
Apenas uma gota
Afogou a imagem
Que a lua desenhou

-----------------------

 Existência


A lua
Nas águas do mar
Uma imagem desenhou


Imagens
Nas águas do mar
Pela lua desenhadas

Imagens
Em revolto mar
Pelas gotas afogadas

Cintilantes imagens
Existindo no brilho vivo
Do amanhecer

Pálidas imagens
Esvaindo-se no trêmulo pálido
Do anoitecer


A lua
Nas águas do mar
Minha imagem
Afogou
                                  

-------------

O poema é deste mês e ano. A foto é de outubro de 2013, do post Lua Minguante, de nosso Natureza e Viver Sustentável, parte complementar deste blog. Apenas suavizei a imagem.

                   
------------------------------------                              

quarta-feira, janeiro 13, 2016

Via Versos: Revendo Leminski

Revendo Leminski

Como passar uma tarde chuvosa
num estranho mês de dezembro? 
Ouvindo a música de uma estranha poesia?

Para acostumados ouvidos
com dó ré mi
ouvir lá sol fa é sair de si

O lá é sol é mi é si
Perfeito para o agora do hoje
é Paulo Leminski

Nota: Inspirada nos poemas 
de Paulo Leminski (Toda Poesia), escrevi Revendo Leminski. Postei no Facebook em dezembro passado. Abaixo, trechos do livro:









Capa e algumas páginas:











LEMINSKI, Paulo. Toda Poesia: Leminski 70 anosCompanhia das Letras, 2014, 424 pp. Obra completa do autor e um apêndice com textos sobre Leminski, de vários autores, nesta ordem: Haroldo de Campos, Caetano Veloso, Leyla Perrone-Moisés, Paulo Leminski, Alice Ruiz S - dois textos e Wilson Bueno. Li o livro em dezembro de 2015.
--------------------

terça-feira, julho 22, 2014

Via Versos: Cores da Esperança




Cores da Esperança

Quando andei
Vi que não havia
Nenhum muro
No horizonte

Quando andei
Vi as cores
Da luz
Da esperança 


Dedico esses versos para você, amigo/amiga; para você que anda sem medo dos tropeços da vida.

-------------------------------

quinta-feira, dezembro 05, 2013

domingo, setembro 01, 2013

Via Versos: Vi no Fundo do Mar



Quando
me
procurar
escondida
estava
no
fundo
do
mar

Entre seres que voam
Sem asas precisar
Em deslizantes bailar
Vi céus só azuis
Sem nuvens
Vi jardins dançarinos

Quando

domingo, fevereiro 24, 2013

Via Verde: Folhas, Águas e Sereia




Choveu
Uma água clara e fria lavou meu tronco, minhas folhas e flores


Frutifico


E me torno


Sereia


----------------------------


Folhas, Águas e Sereia

Choveu
Uma água clara e fria
Lavou meu tronco
Minhas folhas e flores
Frutifico
E me torno
Sereia


------------------

Notas: 1- As folhas fotografadas são de pés de Pitanga e de Acerola. 2- Texto escrito e publicado neste blog em 2010, depois de uma chuva fina de veranico de janeiro. Veja mais fotos de folhas molhadas em: Folhas, Águas e Sereia de 2010.

----------------------------------------

quinta-feira, setembro 27, 2012

Via Vida: E fico a pensar...



Tenho na memória, desde meus tempos de estudante, esses versos da poetisa goiana Yêda Schmaltz:

"E fico a pensar:
se tudo o que é bom
é feito de dor
e de espera
deve doer tanto
o abrir-se da flor
na primavera"

É primavera. Na natureza e em nossas vidas. Há sonhos a realizar? Muitos. Porém muitos mais realizados. Vamos cuidar das flores que já se abriram?

---------------------------------------

segunda-feira, janeiro 02, 2012

Via Versos: Vida que se Renova


Mosaico com fotos que fizemos em 2011.* (Árvores do Cerrado, aves e flores).

Passos passados
Renovados
E sempre recriados
No transformar da vida

Vida que se recria
Vida que se renova
Vidas que se fundem
Em uma só vida

Asas douradas
Que passam e que voam
Além das nuvens
Além dos mares

Asas douradas
Que passam e que voam
Além de mim
Além de nós

----------------

Que 2012 seja renovado e recriado, unindo vidas no ideal maior em torno da Vida. Um Ano Novo com Paz, Saúde, Amor, União, Compreensão e Conscientização para com os problemas que envolvem nosso meio ambiente.

-----------------

*Mosaico de imagens com o qual inauguramos a Via Galeria do Multivias 2, feita especialmente para você. Mosaico feito em 2011.

 Fotos: Árvores do cerrado (Pata-de-vaca, guapuruvu, barbatimão e pequizeiro), aves (papagaio e marreco), sol (foto feita dia 30 de setembro durante um fenômeno natural raríssimo chamado Halo Solar), e flores diversas, entre as quais algumas orquídeas.

----------------------------------

segunda-feira, outubro 17, 2011

Via Versos: Metamorfose


No balançar lento do tempo
Em alguma árvore
Em alguma folha
Um casulo
Metamorfoseado acorda
Crisálida - ninfa da vida

No transformar do hoje
No transformar do agora
O casulo
Já cansado e sem forças
Resurge em um arco-íris de cores
Ser alado - borboleta multicolorida

No dançar lento das águas
Em meio à imensidão dos mares
Em algum lugar negro e tranquilo
Nas entranhas de uma concha
Surge uma gota-raio de luz
Madrepérola - nácar róseo da vida

No transformar do hoje
No transformar do agora
A madrepérola
Envolta em finas camadas de nácar
Resurge em uma jóia rara
Pérola neta - perfeita e pura

No balançar e dançar do vento
Ou na inércia aparente do tempo
O transformar da vida
Casulos
Madrepérolas
Seres alados
Pérolas netas

-----------------------------------------

segunda-feira, agosto 01, 2011

Via Versos: Quando o Vento me Levou

O sopro de uma brisa passou
Balançando, balançando me levou
Teus braços me abraçaram
Em um embalo me ninaram

Quando o vento me levou
O teu corpo me abrigou
Como a melodia do acalanto
De um ninar em canto 

Quando o vento me levou...

---------------

Vimos durante alguns dias essa pena de pássaro em nossa mussaenda-vermelha. Com ela veio a inspiração para esse pequeno poema, sem nenhuma pretensão literária. Ele poderia figurar na Via Natureza ou na Via Vida.  É a vida na natureza; é a vida também imitando a natureza.

-------------------------------

quinta-feira, abril 07, 2011

Via Mensagens: Paisagem na Memória


Sob uma árvore descansei e na memória te guardei, linda paisagem

Sob uma árvore descansei
E na memória te guardei
Linda paisagem

Paisagem criança
Pintada com as cores
De tua alegria
De teus sorrisos
De teus dengos
De teu saltitar
De teu cantar
De teus abraços
E de teus beijos
...
Criança minha
Vida de minha vida
Sangue de meu sangue
Que num sopro 
 Pelo meu viver passou
...
Agora
O céu vejo mais azul
Mais intenso o verde das árvores  
E no ar
Pairam todas as cores do arco-íris 
Vindas
De teu ninar
De tua vida
E de tua alma  
...
Linda paisagem criança
Para sempre
Em minha memória
Guardada
 ...
---------

Condoída, como todo brasileiro, pela tragédia do Realengo, escrevi este post pensando nas vidas roubadas das crianças-vítimas. Aos seus pais, somamos nossas lágrimas...

--------------------------

terça-feira, fevereiro 02, 2010

Via Versos: A Cidade em Progresso



Um pouco de reflexão através do grande e sempre atual poetinha:

A cidade em progresso
Vinícius de Moraes

A cidade mudou. Partiu para o futuro
Entre semoventes abstratos
Transpondo na manhã o imarcescível muro
Da manhã na asa dos DC-4s

Comeu colinas, comeu templos, comeu mar
Fez-se empreiteira de pombais
De onde se vêem partir e para onde se vêem voltar
Pombas paraestatais.
....
Alargou os quadris na gravidez urbana
Teve desejos de cúmulos
Viu se povoarem seus latifúndios em Copacabana
De casa, e logo além, de túmulos.

E sorriu, apesar da arquitetura teuta
Do bélico Ministério
Como quem diz: Eu só sou a hermeneuta
Dos códices do mistério...

E com uma indignação quem sabe prematura
Fez erigir do chão
Os ritmos da superestrutura
De Lúcio, Niemeyer e Leão.
...
E estendeu ao sol as longas panturrilhas
De entontecente cor
Vendo o vento eriçar a epiderme das ilhas
Filhas do Governador.

Não cresceu? Cresceu muito! Em grandeza e miséria
Em graça e disenteria
Deu franquia especial à doença venérea
E à alta quinquilharia.

Tornou-se grande, sórdida, ó cidade
Do meu amor maior!
Deixa-me amar-te assim, na claridade
Vibrante de calor!


-----------

O Multivias quer brincar com você. Veja a ViaEscondidinhos no post anterior. Uma ótima terça-feira! 

---------------------------

quinta-feira, julho 16, 2009

Via Versos: No Plantar de Sonhos














Plantei plantas e plantei sonhos
E juntos, plantas e sonhos
Cresceram e frutificaram
Hoje colho cestos
De mangas e de pitangas
Canções de sabiás e de violas
Cores de céus e de romãs
Pedaços de arco-íris em borboletas
Sinfonias aladas em gorjeios
Num canteiro de cantos
Cores e asas
Meu viver se plantou
....
E os pássaros... Ah! Os pássaros...
Cantam ao raiar do dia
Cantam ao meio dia e ao entardecer
Com o nascer do sol
Saúdam um novo dia
Ao meio dia
Celebram a vida
Ao entardecer
Cantam canções de ninar e Ave-marias
...
Meus sonhos criaram asas
Depois de andar
E labutar na terra
Voaram semeando
Em terras distantes
Hoje os colho dentro de mim
...
----------------
..
Amigo/amiga, que a semente de meus sonhos seja plantada em você. Que nasçam em seu jardim muitas plantas, amigos e canções.

------------

Nota: Quando escrevi este texto, há alguns anos, fiz em ppt, com muitas imagens e animações. As letrinhas caíam, voando como pássaros. Hoje o adaptei, sem PowerPoint, especialmente para você, leitor deste blog.
.....
Tenha um doce plantar de dia!
------------------.
...
Próximo post: Flor-da-fortuna, dia 20, segunda-feira, no Via Verde. Até lá!
....
---------------------------------