Páginas

sábado, outubro 03, 2009

Via Amigos: Você já comeu ou viu um bolo-lua?

1- Mooncakes
...
Você sabe o que é um mooncake? Ou, traduzindo, bolo-lua? Nem eu! Quer dizer, agora sei. Sei o que é, porque ver ou comer, ainda não. Só vi em fotos. Fotos de uma querida amiga, Jenny Eshjey, que mora na Malásia. Malásia, país asiático, ou seja, do outro lado do mundo. Sua capital é Kuala Lampur; possui duas línguas oficiais, o inglês e o malaio. (Ver mais na nota de rodapé Mais informações).

Jenny Eshjey é uma jovem senhora, casada e mãe de três lindos filhos. Possui um blog, onde há informações diversas sobre a cultura de seu país. Ela gosta também de falar sobre alimentos naturais e nos dá boas dicas de saúde e de vida. Dia 27 de setembro nos falou sobre um Festival de Mooncakes. Fiquei curiosa e aprendi que uma grande parte dos malaios é descendente de chineses. E que os chineses comemoram, no oitavo mês lunar, uma histórica vitória contra os mongóis, conseguida em uma noite de lua cheia, à meia-noite. O aviso da batalha foi dado através de bilhetes dentro de cakes. Daí o nome mooncake e seu Festival, que inclui também coloridas luminárias. Ela nos fala da simbologia de cada elemento - o bolo, a lua, as luminárias - e das diversas brincadeiras das crianças durante o festival. Vou deixar com vocês as fotos dos mooncakes. Aprendam sobre esse curioso festival no post Mooncakes Festival... em:  What A Life.....

"Domingo, 27 de setembro de 2009

Mooncakes Festival ...


Muitas luminárias


E mooncakes..."

-------------
....
Bom fim de semana! Good weekend! Bon week-end! Buen fin de semana!
حسن عطلة نهاية الاسبوع! Good weekend!  خوب آخر هفته! Καλό Σαββατοκύριακο! 週末にね!

Em http://pt.wikipedia.org/wiki/Cultura_da_Mal%C3%A1sia pode-se ler:

"Cultura da Malásia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Malásia é uma sociedade multicultural, com malaios, chineses e indianos a compartilhar o país. Os malaios são a maior comunidade, atingindo 60% da população. São muçulmanos, falam malaio (Bahasa Melayu) e são em grande parte responsáveis pela orientação política do país. Os chineses formam cerca de um quarto da população. São principalmente budistas (da seita Mahayana), taoistas ou cristãos, falam os dialectos hokkien/fukien, cantonês, hakka e teochew e têm uma história de domínio dos negócios do país. Os indianos formam cerca de 10% da população. São na maioria tamiles e telagus hindus do sul da Índia, falando tamil, telugu, malayalam e algum hindi, e vivem principalmente nas grandes cidades da costa ocidental da península. Também existe uma comunidade sikh de razoável tamanho. O resto da população é composta por eurasiáticos, cambojanos, vietnamitas e tribos indígenas. A maioria dos eurasiáticos é cristã. Os eurasiáticos, de ascendência mestiça, portuguesa e malaia, falam um crioulo de base portuguesa chamado Papia Kristang. Outros eurasiáticos, de ascendência mestiça, malaia e espanhola, descendentes de emigrantes vindos das Filipinas, que vivem principalmente em Sabah, falam o único crioulo de base castelhana asiático, o Chavacano. Os cambojanos e os vietnamitas são principalmente budistas (os cambojanos da seita Theravada e os vietnamitas da seita Mahayana). O malaio é a língua oficial do país, mas o inglês é muito falado.
A maior tribo indígena em número são os Iban de Sarawak, cujo número sobe a mais de 600 000. Os Iban que ainda vivem em aldeias tradicionais na selva vivem em casas longas ao longo dos rios Rajang e Lupar e dos seus afluentes. Os Bidayuh (170 000) estão concentrados na parte sudoeste de Sarawak. A maior tribo indígena de Sabah é a dos Kadazan. São principalmente agricultores de subsistência cristãos. Os Orang Asli (140 000), ou povos aborígenes, incluem várias comunidades étnicas diferentes que vivem na Malásia Peninsular. Tradicionalmente caçadores-recolectores e agricultores nómadas, muitos foram sedentarizados e parcialmente absorvidos pela Malásia moderna. Apesar disso, continuam a ser o grupo mais pobre do país.

 Música e dança

A música tradicional malaia é fortemente influenciada por formas chinesas e islâmicas. A música baseia-se grandemente no gendang (tambor), mas inclui instrumentos de percussão (alguns feitos de conchas), o rebab (um instrumento de cordas com arco), o serunai (um instrumento de dupla palheta, semelhante a um oboé), flautas e trombetas. O país tem uma forte tradição de dança e de tambores de dança, algumas de origem tailandesa, indiana e portuguesa. Outras formas artísticas incluem o wayang kulit (fantoches de sombras), o silat (uma arte marcial estilizada) e artesanato como o batik, a tecelagem, e trabalhos em prata e latão."

---------------------------