quarta-feira, junho 24, 2009

Via Amigos: Pensar no Outro



Pensar no Outro


Pensar no outro
é pensar no irmão
desconhecido
é pensar naquele
que está sem abrigo
e naquele que tem fome
.....
Pensar no outro
é cobrir o irmão que tem frio
é visitar lares miseráveis
levando alento e carinho
Pensar no outro
é ter uma palavra amiga
....
Pensar no outro
é nos doar
através de nossas mãos
através de nossas ações
e de nossas orações
Pensar no outro
é ter Deus
 em nosso coração

..------------------------

Escrevi este texto pensando nos desabrigados das enchentes e nos moradores de rua. Há várias instituições - entre elas igrejas e creches, que recolhem cobertores e agasalhos para doá-los nestes dias frios. Há também pessoas que fazem quadradinhos em tecidos, tricô ou croché, juntando-os em colchas para darem aos que precisam. E você, como está fazendo sua parte? Vamos agasalhar nossos irmãos?
------------------------

12 comentários:

Unknown disse...

Pensar no outro, é um mantra esquecido.
Sempre é tão bom ouvir, treinar, saber e sentir, que alguém cuida e relembra disso, como eu já falei. Um copo de suco de tangerina, com folha de hortelã. Beijos.

João Esteves disse...

Luísa, você sem dúvida pensa no outro e consequentemente tem dentro de si a divindade, como diz.

Agrada-me também ver neste seu blog tão ecologicamente correto o selo do Top Blog, categoria sustentabilidade.

Seu blog aliás foi o primeiro que me ocorreu como possível candidato para esta categoria do prêmio, e é o único do gênero que sigo.

Visualmente é muito bonito, graças a sua invariavelmente atenta objetiva, sempre a capturar interessantes detalhes da natureza que são compartilhados aqui em companhia de fartas e boas informações.

Acho que as chances de seu blog são excelentes, mesmo praticamente desconhecendo os demais concorrentes da sustentabilidade.

Torço por você.

Luísa Nogueira disse...

Sim, amigo Djabal, um copo de suco de tangerina...

Angélica Tulhol disse...

Luísa, mesmo que a humanidade acabe com tudo,as flores não morrerão!
A beleza que você mostra nas suas fotos também não morrerá.
Bjs,
Angélica

João Esteves disse...

Luísa, refiro-me simples e respeitosamente a Deus, em cuja existência pessoalmente acredito embora evite a todo custo qualquer debate sobre qual seria o nome ou o título "certo" (Tupâ? Jeová? Alá? ...) para a Ele referir-me ou dirigir-me.
Divindade é apenas uma palavra tão neutra que permite referência "politicamente correta", por assim dizer.
Se opto por outra forma qualquer, adotada por determinado grupo de pessoas, sei que provavelmente estarei empregando o nome "errado", ou poior o nome do Deus "errado" na concepção às vezes intolerante de outros grupos de pessoas que igualmente respeito, mas com quem não discuto.
Desconfio inclusive particularmente que Ele mesmo (Deus, Jeová, Alá, Tupã ou seja lá que outro nome lhe dê), também não tenha muita coisa que ver com as tantas questões doutrinárias e teológicas sobre as quais nós humanos tanto nos desentendemos.

Doroni Hilgenberg disse...

Luiza,

Pensar no outro é ter Deus dentro de nós.
Santa verdade...
Já fiz trabalhos voluntários e também doações. E como isso é gratificante
Que bom se todos seguissem um pouquinho essa solidariedade,
que espanta qualquer tipo de depressão.
bjs

Zilda Santiago disse...

Sempre um belo passeio pela vida vir aqui.Parabéns pelo poema.Bjs no coração.

Sonia Schmorantz disse...

Se a sociedade não assumir os seus membros menos privilegiados, quem fará?
Um ótimo texto.
beijos

Luísa Nogueira disse...

Sim, Angélica, as flores não morrerão... Bjs!

Luísa Nogueira disse...

Doroni, a solidariedade espanta a depressão porque ao ajudar o outro estamos em sintonia com o cosmos... Bjs!

Luísa Nogueira disse...

Obrigada, Zilda...

Luísa Nogueira disse...

Sim, Sonia, a sociedade precisa ver melhor seus semelhantes... Bjs!