sexta-feira, setembro 11, 2009

Via Vida: Educar É Preciso - 2

Como tínhamos dito para alguns amigos, estamos reeditando o post Educar É Preciso, publicado dia 26 de julho de 2008, na Via Vida 19.

...--------------
...
"Conversando com pessoas de diferentes camadas sociais, percebemos a falta que faz uma educação de qualidade. Percebemos também como as escolas estão ainda tão deficitárias. Como nosso sistema educacional precisa de pessoas engajadas em educação básica, que pensem em como melhorar os programas educacionais, aperfeiçoando alguns e acrescentando outros.

Precisamos de escolas que engajem a família como um todo, educando não só crianças, mas todos os adultos da família: mães, pais, tios, enfim, todos que, de um certo modo convivem com os pequenos.

Quantos pais, com palavras negativas, não sufocam sonhos? Ou interrompem o desenvolvimento social, familiar e, muitas vezes, o ideal de uma criança? Quantos não desestimulam um garoto ou garota que tem tudo para ser um grande profissional, uma grande pessoa! Pessoa no sentido amplo da palavra, como criatura humana e humanitária.

Quantos pais não podam, ainda na raiz, sonhos realizáveis, com palavras indevidas e negativistas. Culpa deles? Como, se aprenderam assim? Como são culpados, se também foram marginalizados e cresceram no vai e vem da vida?

Precisamos de Escolas com E maiúsculo. Uma Escola. Não um criadouro, uma gaiola, um faz-não-faz.

Precisamos de Escolas. Escolas com uma infra-estrutura que apoie a família e a comunidade onde está inserido o aluno, aquele que será o representante de nosso amanhã.


---------------------------

8 comentários:

Unknown disse...

Amiga Luísa N.
Espero que os problemas de saúde da sua família já estejam superados.
Concordo com vc com a pouca atenção à educação, mas digo por experiência própria, pois me formei em 1963. Nessa época além de boa formação os professores eram mais respeitados e valorizados, em todos os sentidos.
Hoje, muitos encaram o magistério como uma escada para uma carreira que os remunere melhor. Não querem se reciclar, faltam muito, a direção geralmente é fraca. Todos se sentem no direito de fazer o que acham certo. O aluno sai do fundamental, em muitos casos, sem saber ler, muito menos interpretar um texto. Se o fundamental é mal feito, a base do ensino fica prejudicada. Mais tarde há ainda a possibilidade de cotas para entrar na faculdade. O mérito fica prejudicado. Então, há muito para ser feito para melhorar o ensino, principalmente a vontade de acertar.
Um abraço e muita saúde a todos os seus!

Brad disse...

As crianças são tão ansioso para aprender e às vezes seus pais podem ser teimosos e não deixar a criança crescer com a instrução.
Para não me mudar o assunto, mas ame o vídeo na direita com a menina feliz, cercado pela natureza...e então que nós vemos que as crianças estão estando na linha para jogar nela. Seu muito movente. Eu vi-o mais de duas vezes, é completamente emocional.
Brad

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

Desde mis BLOGS:

--- HORAS ROTAS ---

y

--- AULA DE PAZ ----

quiero presentarme

en esta nueva apertura

del eminente otoño.


TE SIGO --- MUL-TI-VI-AS---





Tiempo que aprovecho

ahora para desear

un feliz reingreso en

la actividad diaria.

Así como INVITAROS

a mis BLOGS:

--- HORAS ROTAS ---

y

--- AULA DE PAZ ----

con el deseo de que

estos sean del agrado

personal.

Momentos para compartir

con un fuerte abrazo de

emociones, imaginación y

paz. Abiertos a la comunicación

siempre.


afectuosamente :
LUISA






jose

ramon…

Sonia Schmorantz disse...

Precisamos de escolas que formem cidadãos, não que empilhem conhecimento inútil...ótima matéria.
Beijo e lindo domingo.

Angélica Tulhol disse...

Oi Luisa, excelente reflexão! Quantos anos serão necessários para toda a humanidade ser melhor do que é hoje ou do que foi no passado?
Faltam ESCOLAS e SOCIEDADES.De verdade.Quando vamos evoluir de fato?
Bjss,
Angélica

Dalton França disse...

Olá Luísa!
Sua repostagem urge em um momento mais do que oportuno, pois somente quem transita diariamente pela (triste) realidade escolar brasileira - especialmente a pública - sabe o que é viver na carne as dores ocasionadas pelas defasagens psicopedagógica, ética e humana que acometem a mesma.
Entretanto, para quem tem esse desafio como missão, não há como deixar de ser água mole porque a pedra continua dura...
Valeu. Um grande beijo!

Luísa Nogueira disse...

Sim, Zilda,há muito para ser feito...

Brad, concordo com você, muitos pais não ajudam o desenvolvimento dos filhos por não os compreenderem...

Jose Ramon,seja bem-vindo!

Sonia, concordo, precisamos de escolas que 'eduquem'!

Sim, Angelica, "faltam ECOLAS E SOCIEDADES"!

Sim, Dalton, precisamos bater na mesma tecla sempre... Amigo, seus comentários complementam nossos textos! Quando reeditamos esse post no GO, você também nos deu a honra de comentá-lo. Vou tentar transcrever o que foi comentado naquela época!

Um abraço em todos vocês!
Luísa

Luísa Nogueira disse...

Estes foram os comentários recebidos no antigo GO:

Comentário por sueli jabur em 03/04/09 - 23h29m

infelizmente para os políticos deste país, o que menos importa é a educação, brincam de investir e de incentivar, em s.p., tem um projeto implantado pelo prefeito kassab, chamada escola emcasa, tem dado certo, as professoras visitam as casas dos alunos, isso aumenta a auto-estima tanto dos pais quando dos pupilos, que se sentem prestigiados, é uma interação positiva, mas nem todos olham por esse prisma, essa atitude do prefeito fez com que até o aproveitamento escolar melhorasse, vamos torcer para que aparecam cabeças futuristas e não retrogradas e obsoletas como as que aí estão, educação é tudo, concordo plenamente que os pais também necessitam ser incluídos nos processos sócio-educativos, foi muito feliz a sua exposição, bjs
------
Comentário por Valter Cerqueira em 03/04/09 - 20h21m

Excelente post, às autoridadedes desse país!
------

Comentário por Bernardo Almeida em 03/04/09 - 12h22m

É TUDO O QUE PRECISAMOS!!!
LINDA INICIATIVA, QUERIDA LUÍSA!!
FORTE ABRAÇO.
------

Comentário por Lau Milesi em 03/04/09 - 10h23m

Excelente!!! Sempre digo que professores e alunos "estão" reféns da educação no Brasil .

O mestre Dalton já disse tudo, também.
Um beijinho
-----


Comentário por Dalton França em 03/04/09 - 08h44m

Cara amiga Luísa, sua postagem é muito oportuna, especialmente nesse momento crucial que a educação pública oferecida no/pelo Brasil está vivendo. Um momento de "desorientação" como dizemos aqui no sul das Minas Gerais.
Embora, tratando-se de uma problemática muito complexa, que vem se estendendo desde 1500, você cutucou com muita propriedade em sua chaga mais evidente: o cada vez menos engajamento de pessoas COMPETENTES e realmente COMPROMETIDAS com a qualidade e com as consequências de uma educação básica justa, igualitária e abrangente. Objetivos que passam longe dos ambientes refinados nos quais os (in)gestores governamentais, confortavelmente, despacham suas equivocadas tecnocracias.
Parabéns pela contribuição à nossa luta!
Um beijo.