Mostrando postagens com marcador Folha gigante da folha-santa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Folha gigante da folha-santa. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, outubro 18, 2021

Nesse vaso cabe tudo

 

É um vaso grande, mas acho que exagerei plantando nele tanta coisa: erva-doce, melão-de-são-caetano, tomate…

Microflores de erva-doce 

Durante o isolamento da quarentena aproveitei pra fazer o que mais gosto: plantar. Amo espalhar sementes. Como em meu quintal não cabe mais nada, investi em vasos. Mas acho que exagerei em alguns deles. Sabe aquele vaso grande com a folha-santa gigante? (vou deixar o link do post lá embaixo) Pois é dele mesmo que vou falar hoje. Quase tudo que nasceu nele está com flores ou frutos. 

Digo quase tudo porque o pimentão só ficou na flor. Deu uma flor, mas logo depois murchou. Ele precisa de mais espaço para receber sol e se desenvolver. 

O manjericão (plantei um galho), pegou mas não cresceu. O galho que plantei em um outro vaso pegou bem e está crescendo bonito. Já estamos usando suas folhas nas massas que fazemos. 

O que mais me encantou nesse vaso foi a erva-doce. Das sementes plantadas nasceram várias, mas só uma cresceu. Está coberta de flores. São microflores brancas lindas lindas. Um encanto! Veja as fotos. 




Folhas da erva-doce 

E assim passo essa fase triste. Entre flores, muitas árvores (algumas que plantei há mais de vinte anos), pássaros (cantam o dia todo) e borboletas. São minha base, o que está sustentando minha casa e minha família durante a loucura da pandemia. E, claro, com muita leitura, trabalhos de casa, cuidados com pet e acompanhando a filha nos filmes, novelas, programas de tv e muitos livros.

A conclusão é que as plantas me salvaram nesses 19 meses de isolamento. E com as árvores alimento pássaros, cuido do meio ambiente onde vivo e deixo a natureza bela como realmente ela é. 

Que todos possam plantar e cuidar do lugar onde vivem. Não jogue fora as sementes das frutas, lave-as, seque e guarde. E vá semeando por onde passar, seja em vasos, nas calçadas, nos quintais ou onde der.  O mundo precisa de árvores, de todas as plantas e de nossos cuidados.

A Terra não quer ser destruída, nem nos destruir. A pandemia é um alerta para que mudemos nossos hábitos de vida. Por enquanto, só um alerta. Ao maltratar e destruir solo e subsolo, estamos eliminando os seres vivos da Terra. Sem nós ela poderá continuar existindo e irá se refazer. 

A mensagem da pandemia é esta: Cuide da natureza, conservando tudo que nela há. Cabe a nós decidir se queremos que as futuras gerações de humanos continue existindo.

———-

Esta borboleta amanheceu em meu banheiro. Fiz a foto hoje, por volta de 6:00 horas. Foi ela que me inspirou nesta postagem. 

—————

A folha-santa gigante:

https://www.luisanogueiraautora.com.br/2021/08/folha-santa-gigante.html?m=1

—————-

segunda-feira, setembro 13, 2010

Via Verde: Folha-santa - III


Aqui está um exemplo de brotação múltipla da folha-santa: várias mudas saindo de uma única folha. Esta folha estava na própria planta. Mas, já vi muitas folhas brotando depois que caíram.


Um outro exemplo: Retirei uma folha grande da planta e enterrei seu cabinho na terra de um vaso. Algumas semanas depois, ela começou a brotar dos dois lados, em diferentes gemas.   


Frente e verso de uma folha brotando.





Estas duas folhas estavam caídas debaixo da planta-mãe. Uma em contato direto com a terra e a outra sobre folhas secas. Vejam: a primeira enraizou bem, permanecendo verde. A outra, apesar de estar secando e sem contato com a terra, também enraizou, porém suas raízes ficaram brancas. Isto mostra o grande potencial ativo da composição dessa planta.




Há pesquisas em várias partes do Brasil sobre esta e outras plantas, creio eu. Mas, será que essas pesquisas tentam, a fundo, descobrir os variados efeitos dos elementos de sua composição? Há recursos para isto, como há para as campanhas eleitorais milionárias? Fica a pergunta e o o resumo de uma pesquisa da Unicamp sobre a reprodução de plantas desse gênero:

Na Biblioteca Digital da Unicamp podemos ler: "Resumo: As espécies da família Crassulaceae se caracterizam por apresentar folhas com gemas capazes de se desenvolverem formando, por reprodução vegetativa, plântulas idênticas a planta-mãe. Na espécie estudada, Bryophyllum calycinum Salis., a brotação de tais gemas epífilas, ocorre somente quando a folha é destacada da planta-mãe. O objetivo deste trabalho foi a de estudar alguns fatores que controlam a brotação das gemas epífilas. De acordo com os resultados obtidos, verificou-se que o caule exerce uma grande influência inibitória sobre a brotação. Há indícios de que substâncias translocadas ascendentemente pelo caule é que estariam inibindo a brotação das gemas. Tais substâncias poderiam ser reguladores de crescimento. Dos reguladores de crescimento testados, somente GA3 e mais efetivamente 6-BA, inibiram a brotação das gemas epífilas quando aplicados em estacas e discos foliares. Portanto, fatores endógenos à planta estariam controlando a dormência e brotação das gemas epífilas de B. calycinum" ( In: UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal - Instituto de Biologia - Orientador: Ivany Ferraz Marques Valio).

-----------

Nota: Veja mais neste blog, sobre a folha-santa, através do marcador "Folha-santa", logo aqui embaixo. 

-----------------------------
Atualização (setembro de 2021):
Uma folha gigante da folha-santa. Veja as fotos e os minivídeos abaixo e também através da postagem “Folha-santa gigante”:



Folha-santa gigante 

Folha gigante da folha-santa 



————