Mostrando postagens com marcador Livro de poesia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Livro de poesia. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, abril 02, 2021

Livro Letras Falam





Letras Falam é um livro de poesia. São poemas retratos de vidas e de sonhos.  

Letras Falam é de autoria de Luísa Nogueira, com capa de Sergio Ricciuto Conte, ilustrações internas de Nina Cordeiro e diagramação de April Kroes. 

Letras Falam fala com você com uma linguagem atual e simples.

Ler faz bem e sempre é o melhor em toda e qualquer situação. Livros trazem conhecimentos, lazer e cultura. 




Leia grátis em seu Kindle, ou adquira pelo  preço de um cafezinho. Dê um clique e tenha um livro ilustrado para alegrar olhos, mente e coração. 

Faça um pix e leia Letras Falam agora. Clique aqui





Letras Falam desnuda o  mundo à nossa volta e mostra que  a vida pode ser bem melhor: 




Viva melhor, leia mais. Clique e leia!

 













Leia grátis pelo Kindle ou adquira Letras Falam com um preço simbólico por aqui:


#lerfazbem
#incentivoàleitura


quinta-feira, abril 01, 2021

Primavera




Clique no vídeo para ouvir o poema Primavera.

Poema do livro “Acalanto: Sou Pássaro e poesia Sou canto e acalanto”

Poema: Primavera

Música: Happy Happy Fun Joy

Adquira o livro Acalanto: Sou pássaro e poesia, por aqui:

#poemasautorais #poesiacontemporânea #poesiabrasileira #autorasbrasileiras #poetasvivos #poemasyfrases #primaverano #primavera #Acalantosoupassaroepoesia #naturezaemfotosluisan 


 

terça-feira, novembro 10, 2020

Blog Multivias, uma estante dentro da Blogosfera

 Sobre o blog Multivias e a Blogosfera


Nosso blog Multivias foi criado em 2008. Surgiu no auge dos blogs. Tempos bons, amigos blogueiros interagindo, compartilhando ideias, dicas, imagens.

O título
Gosto de tudo, das coisas boas, claro ☺️, logo “como vou chamar esse blog?”, “que título?”, pensava. Natureza, Sustentabilidade, Verde, Reciclagem, Vida, Plantas, foram as primeiras palavras que me surgiram. Público-alvo? Pra quê? Quero escrever sobre tudo que gosto sem me impor limites. E assim surgiu o multivias no bloggers. As vias foram aparecendo ao sabor dos ventos, muitas vias. Minha paixão por fotos criou asas. Clicava tudo que via - como sempre fiz, desde minha adolescência, só que, naquele momento, era “para postar no blog”. Sabia somente uma coisa: queria falar sobre natureza, meio ambiente, preservação ambiental, os erres da sustentabilidade, plantas, flores e tudo que envolve a vida na terra. A palavra multivias surgiu ao observar as folhas de uma planta, a sombrinha-chinesa - veja a ‘explicação’ rs no print do texto em anexo. Com a imagem de todas aquelas linhas verdes, do centro para as bordas, uma luz brilhou. Se eu fosse o teórico linguístico alemão Karl Bühler, conhecido por sua contribuição na psicologia da Gestalt, teria dito: “tive um Insight!”. Apesar de palavras estrangeiras estarem na moda, como boa brasileira eu disse: “marnunéisso?”. Tinha achado o título: Multivias.

Print da página Vias do Multivias

Print da página
Folha da planta sombrinha-chinesa


As redes sociais
Foram muitos e muitos anos com câmeras a tiracolo até surgirem esses aparelhinhos espertos chamados smartphones e iPhones. As redes sociais foram uma consequência nos caminhos da abertura da internet. Internet no início sendo vista pela grande mídia como uma ‘ameaça’, hoje uma aliada e a maior rede de comunicação do planeta.

O blog Multivias e a Coleção Letras Falam
Nossos blogs continuam lá, na blogosfera, são como livros em uma grande biblioteca virtual. E em minha estante, a do Multivias, temos fotos e textos diversos. Sobre o meio ambiente, porém bem diversificado. Daí, não foi difícil criar e desenvolver a Coleção Letras Falam. Boa parte dos textos estão sendo extraídos de lá, assim como nosso livro de poesia Acalanto.

Blog voltado ao Meio Ambiente
Orgulhosa por ter sido blogueira? E quem não? Mais orgulho ainda por ter criado um blog voltado ao meio ambiente e à sustentabilidade, quando poucos falavam sobre os problemas gerados pelo consumismo e pela destruição de rios, oceanos e florestas. Orgulhosa mas ao mesmo tempo com um certo sentimento de impotência. Impotência por não termos, nós humanos, conseguido barrar a poluição de mares e o desmatamento de florestas; impotência por não termos conseguido ouvir com mais clareza os gritos de socorro da terra. Ainda dá tempo?
----------
Nota: Post publicado em meu Instagram em julho deste ano. Link da postagem: