Mostrando postagens com marcador Marrakech. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Marrakech. Mostrar todas as postagens

terça-feira, maio 13, 2008

Via Postais: Marrocos

Postal de Rabat: "Armoiries de la Ville et la Kasbah des Oudaias"
..
Foto com nosso grupo da Aliança Francesa
...
Homens do deserto: "Méharistes des oasis Marocains"
...
Continuando com*... 
Marrocos - País situado no noroeste da África do Norte, tendo como fronteiras o Saara Ocidental e a Argélia. Seu litoral é banhado pelo Oceano Atlântico e o Mar Mediterrâneo. No inverno a beleza da neve na Cordilheira Atlas surpreende aqueles que associam o deserto à sua paisagem. Esta é rica e variada, com cachoeiras, lagos, florestas, - já ouviram falar nas florestas de cedro? - além de montanhas e desertos.
Idiomas: Árabe (oficial), francês e espanhol.
Capital: Rabat
Principais cidades: Marrakech - a cidade vermelha; Meknés - a cidade verde; Fez, a amarela, considerada a capital intelectual do país e tombada pela Unesco como patrimônio histórico da humanidade. Ela se divide em "cidade velha" e "cidade nova"; Rabat, a cidade branca.


Há também Casablanca, a cidade que serviu de inspiração para o famoso filme "Casablanca", com Ingrid Bergman e Hunphey Bogart. Outra cidade que atraiu celebridades é Tânger, que serviu de inspiração para vários escritores, entre eles Paul Bowles que escreveu "O Céu que nos protege", adaptado para o cinema por Bernard Bertolucci.

++++++++++ ++++++++++

Marrocos foi o primeiro país muçulmano que conheci.
Achei tudo diferente, mas, naquela época não tinha consciência da dimensão das diferenças culturais entre países de formações religiosas, raciais e históricas às mais diversas, como é o caso desse país africano. Só percebia o que saltava aos olhos. As sutilezas só a convivência nos mostra. Há detalhes na cultura de um povo imperceptíveis aos mais jovens. É preciso uma certa maturidade. Maturidade que se adquire não apenas com o passar dos anos, mas pelo conhecimento que adquirimos através da convivência entre outras pessoas, outros países, enfim, outros povos. Conhecimento que não vem só pela leitura, porém no contato diário, na integração com as famílias, com as pessoas nas ruas, com os sabores e as cores do país.
É necessário que algum tempo se passe para que a absorção do que se vivencia comece a aflorar. Só então as sutilezas das diferenças culturais começam a serem percebidas, vistas e compreendidas.

Comecei a ter a percepção dessas diferenças escondidas, talvez no inconsciente das pessoas, quando morei por alguns anos em países tão diferentes do Brasil quanto os países da Europa e da Ásia. 

Mas, voltemos ao Marrocos. O que mais me impressionou nesse oásis africano foram os mercados, chamados de medinas. São verdadeiros labirintos. Há de tudo, desde frutas, comidas típicas, artesanato, até mágicos, encantadores de serpente, tapetes por toda parte e muito tecido. Todo tipo de tecido, espalhados em todo lugar.

Cada lugar, um saber.

-------------

*Veja também, nesta mesma série, as postagens: Via Postais - Países, Sabores e Cores - Introdução e Via Postais - França .

--------------------------