Mostrando postagens com marcador Vida de trabalhador. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Vida de trabalhador. Mostrar todas as postagens

domingo, fevereiro 23, 2014

Via Vida: Uma Borboleta nas Mãos de um Trabalhador

Mãos que lidam com a terra - A borboleta parece olhar e admirar as mãos do trabalhador  

Em nosso país há muitos trabalhadores vindos de várias partes do mundo, principalmente da América do Sul. Ontem, em uma feira de Brasília, encontrei um desses trabalhadores. Ele mostrava uma borboleta que tinha pousado em suas mãos. Uma borboleta que parecia ter saído, naquele momento, de um casulo. 

Como sempre estou "pronta para mais um clique", imediatamente cliquei aquela pequena mensageira de beleza e de paz. Mal sabia eu que estava na verdade fotografando as mãos de um vencedor. Um homem cujas mãos mostram ser de uma pessoa que faz com que elas - suas mãos - sejam um orgulho para si mesmo, antes de mais nada. 

Pouco sei sobre ele, apenas que nasceu em um país vizinho, estudou e trabalhou em muitos outros países, casou-se com uma brasileira que participava lá fora de projetos sociais e depois de rodarem o mundo resolveram fixar residência no Brasil. Compraram um pedaço de terra e, pelo visto, estão, em duplo sentido, colocando "as mãos na massa". Explico: Eles não estavam na feira fazendo compras ou a passeio; foram vender empanadas*, por sinal deliciosas.

É no trabalho diário que nos libertamos e nos humanizamos. A borboleta, além da beleza, traz consigo o símbolo da liberdade através da paciência e da persistência. Ela pacientemente se liberta do casulo, dando uma bela lição de vida.

Nossas mãos falam por nós. Dizem um pouco daquilo que somos. Quando em momentos difíceis não nos damos por vencidos, são elas nossas poderosas armas. 

Vendo as marcas nas mãos fotografadas, lembrei-me do filme "E o vento levou". A personagem Scarlett O'Hara, depois de perder tudo, gritou com todas suas forças que não passaria fome, nem ela nem sua família. Colocou as mãos na terra, criou calos arando e plantando. Venceu, porque o trabalho é sempre libertador, motivando-nos e nos impulsionando a seguir em frente. 

Uma ótima semana!

----------

*Empanadas: Iguaria argentina, com o formato de um pastel de forno. Deliciosa.

----------

A borboleta ainda com as asas um pouco curvas. Parece que tinha saído, naquele momento, de seu casulo. 

A borboleta sobre a cesta de empanadas


--------------------------------------------------------