quarta-feira, julho 08, 2009

Via Natureza: Monólogo de uma Árvore

Monólogo de Uma Árvore





Sou mais uma planta do cerrado. Sou árvore resistente. Quantas vezes já fui queimada viva! Olhem meu tronco: há marcas de queimaduras por todo meu corpo; no início, quando era mais jovem, meu tronco se refazia quase totalmente. Hoje, a cada queimada, fico mais escura e envelhecida. Olho à minha volta. O que vejo? Poucas árvores, minhas companheiras, resistiram. Do que semeei, muito, muito pouco conseguiu sobreviver. As plantas nativas, como eu, árvore pensativa, quando não são destruídas por queimadas, são arrancadas para darem lugar para mais abrigos do inimigo número um de nossa Mãe Natureza. Tudo bem, eles nascem às centenas todo segundo, mas não podemos conviver um com o outro? Não podemos ser amigos? Queria tanto! Quero continuar vendo crianças subindo, alegres, em meu tronco. Quero abrigar aqueles que passam por mim e descansam sob minha copa. Quero ver pássaros fazendo ninhos em meus galhos. Quero não ver mais queimadas. É horrível! Quero não ver mais plantas sendo arrancadas. Olhem, de onde estou avisto um bosque de eucaliptos. Eles não são daqui; foi a mão 'daquele inimigo' que os plantou. Coitado, ele não sabe que eles, os eucaliptos, não gostam deste clima seco do cerrado. Ele não sabe que somos nós, árvores nativas deste lugar, que podemos melhor sustentar o solo. Ele não sabe... Ele não sabe tantas coisas!
...
-----------------------

9 comentários:

Unknown disse...

Uma flor encerra todos os segredos do mundo, disse alguém, se falássemos da árvore, não estaríamos longe da verdade. Beijos.

Lionel Messi disse...

Gooooooooooooooood
Thank you
The subject of more than wonderful

Lau Milesi disse...

Emocionante, Luísa!! E há quem pense que elas (flores, árvores, arbustos e por aí vai...)não tenham alma.
Um beijo e obrigada por suas palavras no meu blog.

Unknown disse...

Amiga Luísa N.
Uma beleza o seu Post para conscientizar as pessoas das necessidades da natureza. Precisamos dela para sobreviver, mesmo que seja por egoismo, devemos respeitá-la.
Um abraço e ótimo fim de semana a vc e todos os seus!

Sonia Schmorantz disse...

Que lindo monólogo...
beijo, ótimo final de semana

JAIRCLOPES disse...

Parabéns! Belíssimo texto. Também tenho preocupações ambientais e as traduzo através de textos em meu blog. Precisamos ser sensíveis como você e lutar pela salvação da natureza que, em última análise, é a nossa própria salvação. Faço questão de acompanhar o seu blog.

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Uma causa, que envolve tantas. As vitais, as que nos fazem ser.
E o que somos e seremos?
Beijos,

Luísa Nogueira disse...

Amigos, estou com alguns probleminhas na Internet. Assim que puder vou retribuir suas visitas...

Doroni Hilgenberg disse...

Luiza,
fiquei muito feliz pelo destaque em seu Blog
Obrigada
Bjs