domingo, agosto 24, 2008

Via Olimpíadas 2008: (5 de 5) Desejo Possível



A terra é um planeta redondo que por vezes se torna quadrado. Explico: Dentro do círculo pode-se perceber pequenos e grandes círculos e também pequenos e grandes quadrados.

Sonhei que os quatro cantos dos espaços quadrados tornava-se cada vez mais arredondados.

Sonhos são sonhos, nem sempre são compreensíveis e reais. Imaginários? Irracionais? Utópicos? Afinal, o que são sonhos? Reflexos do pensamento? De acordo com o dicionário, "1 Representação em nossa mente de alguma coisa ou fato, enquanto dormimos. 2 Coisa imaginada, mas sem existência real no mundo dos sentimentos"* ou "Visão que se tem enquanto se dorme. Grande desejo, ideal, imaginação, aspiração quase impossível de ser realizada".** Vamos ficar com esta última definição: "Grande desejo, ideal, imaginação, aspiração quase impossível de ser realizada". Se todos sonharem, o desejo se torna possível, creio eu.

Mas, voltemos ao sonho. Em cada um dos quatro lados habitava uma raça: a vermelha, a negra, a amarela e a branca. Separadas. Uma em cada lado, vivendo em seu espaço, dentro de seus limites "territoriais". E cada uma das pessoas de cada raça tinha seus limites de pensamento, de imaginação, de abertura ou não para o mundo, para os limites pré-estabelecidos, para os preconceitos e tabus, para os "outros lados".

Quanto mais fechadas estavam as pessoas de cada quadrado, mais no centro ficavam. As mais abertas se aproximavam das fronteiras, queriam saber sobre o "outro". Isto as tornava menos intolerantes, menos fechadas e mais abertas para a vida... Compreendiam melhor sua cultura e começavam a compreender o modo de ser das outras raças. Quebravam as barreiras dos pensamentos limítrofes, os muros que impedem os povos de se abraçarem de igual para igual, sem verem nem perceberem a cor da pele do outro, ou sua condição social, ou sua ideologia religiosa e política. Assim, arredondavam os quadrados, tornando-se seres  melhores, mais compreensivos e tolerantes.

Quando ultrapassavam os limites daquele quadradinho, o que acontecia? Subiam, voavam e se encontravam em um círculo. Era um círculo aparentemente invisível, mas que pairava acima de suas cabeças. Era lá que ficavam aqueles que não se viam apenas e simplesmente como uma raça, mas sim como pessoas humanas, racionais. Era lá que estava quem se via como alguém que pode, deve e tem o direito de ultrapassar os limites que lhe são impostos. Como alguém que pode voar, saltar obstáculos e se encontrar com o outro, seja ele de sua própria raça, de uma outra cor ou de ideologias diferentes.

Sonhei que a terra arredondava-se cada vez mais e os quadrados desapareciam. Sonhei que as pessoas que ousavam sonhar criavam asas, voavam e habitavam um belo planeta totalmente redondo. Um belo planeta chamado Terra, que, às vezes, se torna tão quadrado.

Que "Beijing 2008" possa contribuir para que nosso planeta se torne cada vez mais redondo!

------------------------

*MICHAELIS, Dicionário Escolar - Língua Portuguesa, Editora Melhoramentos, São Paulo, 2002.
**SILVEIRA BUENO, Francisco da. Grande Dicionário Etmológico-Prosódico da Língua Portuguêsa, Edição Saraiva, São Paulo, 2ª tiragem, 7º volume.

---------------------------------

Nenhum comentário: