sexta-feira, agosto 14, 2009

Via Natureza: De Onde Veio Essa Pombinha?


Encontramos essa pombinha, no final de maio, numa moita de um canteiro com plantas diversas. Estava sendo acuada por nossa cadela. Ouvindo o latido, fomos ver o que era. Vimos a pequena ave* toda encolhida, tentando se esconder entre as ramagens.
Minha filha a pegou com carinho, mas ela tremia de medo. Era um filhote, naturalmente aprendendo a voar, que tinha caído de alguma árvore. Tentamos fazê-la beber algumas gotas d'água, passamos a mão em sua cabecinha... Pouco a pouco ela se acalmou; deve ter percebido que o perigo tinha passado.
Devia ser mais ou menos seis horas da tarde quando a vimos. Percebendo que a pobrezinha estava cansada, procuramos acomodá-la em uma caixa. As aves dormem cedo, logo depois do por do sol. Cada um queria 'enfeitar' melhor aquele ninho improvisado, com folhas e galhos diversos. Seu novo abrigo ficou assim:



No dia seguinte, depois de alimentá-la com frutas raspadas e muito carinho, com direito a uma sessão de fotos, fomos procurar seu ninho. Achamos este da foto abaixo, com uma pomba que nos olhava inquieta. Ficava bem no topo de uma grande e alta árvore. "Como fazer", pensamos, "ela voa alguns metros e logo cai"... Deve ter acontecido alguma coisa quando caiu na moita. Ou talvez o medo daquele animal latindo a tenha feito se apressar, ficando espremida entre os galhos, se machucando... Olhamos suas asas, seu corpinho, suas pernas finas, mas não vimos nenhum sinal que indicasse algum ferimento.

Ninho de pombas

Resolvemos deixá-la em um galho mais baixo da árvore. Ficamos olhando de longe. Duas vezes ela voou para outros galhos. Voava como se estivesse saltando. É, devia mesmo estar aprendendo a voar. Entretidos em conversas e afazeres, descuidamos um pouco da tarefa de vigiá-la e, quando fomos vê-la, ela já não estava mais por ali. Durante o dia vimos várias pombinhas nas árvores próximas. Será que ela estava entre elas?
As aves mamães geralmente 'empurram' seus jovens rebentos para fazê-los perder o medo das alturas. No susto da queda, eles começam a bater as asas e descobrem que podem ficar no ar; a partir daí, como leves plumas, voam de um lado para outro.

O olhar tristonho da pombinha

Nós, humanos, de um modo geral, temos medo de 'empurrar' nossos filhos para a vida, preferindo tê-los sempre por perto. Erramos? Não sei. Neste mundo de hoje, cheio de violências, o melhor é deixá-los 'voar' a seu tempo, de acordo com a maturidade de cada um deles. Pelo que tenho lido, não sou a única a pensar assim. Parece que é uma tendência mundial. Temos medo que eles - nossos filhos, como aquela pombinha, encontrem cães e cadelas ferozes vida afora.
...
----------
...
*Aves e pássaros - ..."todos os pássaros são aves, mas nem todas aves são pássaros!" Afinal, como distinguir um pássaro de uma ave? No artigo Nem todas as aves são pássaros (veja o site abaixo) podemos ler:

"Rodolpho von Ihering, um dos maiores naturalistas deste País, já frisava em sua obra magna, o DICIONÁRIO DOS ANIMAIS DO BRASIL: "Pouca gente costuma fazer distinção com valor classificativo, no emprego dos vocábulos ave e pássaro, peculiares à nossa língua e à espanhola. O francês emprega indiferentemente oiseau, tanto ao designar o avestruz como o pardal e da mesma forma Vogel em alemão e bird em inglês aplicam-se a qualquer vertebrado plumado. Mas ninguém, falando corretamente nossa língua, dirá que a ema, o gavião e o papagaio sejam pássaros". O mestre até exemplifica: "Termos ouvido definir que pássaros são as aves pequenas. Estará certa? O bem-te-vi é um pássaro, mas a rolinha, muito menor, pode ser designada assim? Certamente que não, pois a rola é uma pomba e os representante desta ordem não são pássaros, porém aves, como as galinhas".
"Depreende-se, portanto, a existência de valor classificativo para a palavra pássaro. Todos os vertebrados providos de penas são aves, inclusive os pássaros. Estes, porém, pertencem a um grupo zoológico bem caracterizado, constituindo a ordem Passeriformes. E a ela não se filiam tuins, andorinhões e nem mesmo os beija- flores, apesar de suas reduzidas dimensões. Daí se deduz que, se quisermos empregar com exatidão os vocábulos ave e pássaro, a noção de tamanho deve ser completamente abandonada, levando-se em conta apenas o critério de classificação. Pássaros, só os Passeriformes, que têm bico desprovido de membrana na base, tarsos isentos de penas, pés com três dedos dirigidos para a frente e um para trás e unha do dedo posterior mais forte que a dos anteriores, dos quais os dois interiores são ligados entre si na base." Leia mais em: http://www.ao.com.br/aves&pas.htm
.
....
-----------------------

12 comentários:

Dora Regina disse...

Que coisa mais linda! Deu vontade de passar a mão na cabecinha dela também.
Muito lindo, amei!!!

~*Rebeca*~ disse...

Luísa,

Grandes pessoas têm grandes atitudes. Achei a sua digna de aplausos, menina linda. Sabe, penso igual a você, não jogo meu filho no mundo. Protejo minha cria ao máximo, e não vejo nada de errado nisso.

Que seu final de semana seja de luz.

Rebeca

-

Eliane Jany Barbanti disse...

Adorei seu blog!!! Parabéns.
Eliane

Luísa Nogueira disse...

E não é mesmo, Dora?

Luísa Nogueira disse...

Oi, Rebeca, que bom que você também pensa assim...

Luísa Nogueira disse...

Seja bem-vinda, Eliane!

Eliane Jany Barbanti disse...

Olá querida agradeço por v/c tornar-se tb minha seguidora.
Paz e Graça com o senhor.
Eliane

Brad disse...

Luisa, você é tão amável e importar-se. Este pássaro pequeno que você ajudou é um artigo tão doce.
seu amigo sempre,
Brad:)

Luísa Nogueira disse...

Eliane, a internet tem isso: descobrimos pessoas que, sem esse meio de comunicação, nunca conheceríamos, não é mesmo? Gostei muito de seus blogs...

Luísa Nogueira disse...

Sim, Brad, é uma doce pombinha...

Anônimo disse...

Adorei sua brilhante postagem, ou seja, as belas fotos acompanhadas com as divinas palavras me despertaram pra sentir este universo mesmo em pensamentos...
Amei conhecer teu lindo blog, parabéns!
Menina sua inspiração é luz nesse infinito universo das letras...
Aplausos de pé para você!!!
Deus abençoe você e seus entes queridos.
Beijos no coração.
Com apreço e reverencia,
Cely, fã do seu belíssimo blog.
Muito obrigada!

Luísa Nogueira disse...

Seja bem-vinda a este espaço, Cely! E... muito obrigada pelas belas palavras de carinho e incentivo. Fui ver seu blog e amei!!!!! Pena que meu computador deu 'panne' e não pude deixar nenhum comentário! Mas, com certeza voltarei...
Um abraço no coração!