Via Fotos e Poesia

Editaremos aqui fotos e poemas. Na página Natureza e Viver Sustentável você poderá ver colagens, álbuns, slides e vídeos, além de dicas para um viver mais consciente. Todas as imagens e textos são de autoria de Luísa N.

Multivias - Natureza, Meio Ambiente, Sustentabilidade, é a natureza em fotos e variedades. Um blog onde você curte o espetáculo simples e belo que a natureza nos oferece, dia após dia. São fotos de uma fotógrafa amadora, sem técnica nem retoques, mas feitas como você faria: com um olhar embevecido e encantado. Uma flor como pouso para uma borboleta, o voo de um pássaro, a magia entrelaçada entre galhos, folhas e flores, enfim, o encanto sempre presente ao seu lado. Vamos olhar um pouquinho mais para a natureza à nossa volta? E... preserve-a. O planeta agradecerá.

Nota: Todas as imagens e textos deste blog são de autoria de Luísa Nogueira e estão protegidos pela Lei de Direitos Autorais, sob uma Licença Creative Commons. Quando não são, há os créditos, ou seja, a atribuição ao autor. Por gentileza, cite a fonte, caso queira utilizar algo para fins não comerciais e, para fins comerciais, entre em contato conosco.


A Luz da Esperança



Quando andei
Vi que não havia
Nenhum muro
No horizonte

Quando andei
Vi as cores
Da luz
Da esperança 


Dedico esses versos para você, amigo/amiga; para você que anda sem medo dos tropeços da vida.



Arco-íris



Raios de sol 
em gotas de chuva
navegaram

Felizes
numa gangorra de todos os tons
brincaram



Vi no Fundo do Mar




Quando
me
procurar
escondida
estava
no
fundo
do
mar

Entre seres que voam
Sem asas precisar
Em deslizantes bailar
Vi céus só azuis
Sem nuvens
Vi jardins dançarinos

Quando
a
me
procurar
escondida
estava
no
fundo
do
mar

Entre seres que voam
Sem asas precisar
Em dançantes flutuar
Passei por palácios
De rochas rendadas
Doces ao tocar

Quando
a
me
procurar
escondida
estava
no
fundo
do
mar

Entre seres em paz
Sem guerras precisar
Vi o viver em valsas tocar
Em raízes fincadas
No milenar

Quando 
me
procurava
no
fundo
do
mar
encontrei
minha 
essência

De olhos já abertos
Com um mundo melhor
Mais consciente
Sonhei
Desejei
Vi  meu corpo e minha alma

De olhos já abertos
Com um mundo melhor
Mais consciente
Sonhei
Semeei
E árvores
Plantei



As Cores do Mundo



Amo a diversidade
das cores
nas flores
e nas mentes
dos continentes





Folhas, Águas e Sereia

Choveu
Uma água clara e fria
lavou meu tronco
minhas folhas e flores
Frutifico
E me torno
Sereia


O Viajar nos Sonhos

O Viajar nos Sonhos
Vendo o Nascer do Sol por entre folhas... 
------------------------------
Vida que se Renova

Mosaico com fotos que fizemos em 2011.* (Árvores do Cerrado, aves e flores).
Passos passados
Renovados
E sempre recriados
No transformar da vida
Vida que se recria
Vida que se renova
Vidas que se fundem
Em uma só vida
Asas douradas
Que passam e que voam
Além das nuvens
Além dos mares
Asas douradas
Que passam e que voam
Além de mim
Além de nós!

----------------

Que 2012 seja renovado e recriado, unindo vidas no ideal maior em torno da Vida! Um Ano Novo com Paz, Saúde, Amor, União, Compreensão e Conscientização para com os problemas que envolvem nosso meio ambiente!

-----------------

*Mosaico de imagens com o qual inauguramos a Via Galeria do Multivias 2, feita especialmente para você.

Fotos: Árvores do cerrado (ipê-rosa, guapuruvu, barbatimão e pequizeiro), aves (papagaio e marreco), sol (foto feita dia 30 de setembro durante um fenômeno natural raríssimo chamado Halo Solar), e flores diversas, entre as quais algumas orquídeas.

----------------------------------
Metamorfose



No balançar lento do tempo
Em alguma árvore
Em alguma folha
Um casulo
Metamorfoseado acorda
Crisálida - ninfa da vida!

No transformar do hoje
No transformar do agora
O casulo
Já cansado e sem forças
Resurge em um arco-íris de cores
Ser alado - borboleta multicolorida!

No dançar lento das águas
Em meio à imensidão dos mares
Em algum lugar negro e tranquilo
Nas entranhas de uma concha
Surge de uma gota-raio de luz
Madrepérola - nácar róseo da vida

No transformar do hoje
No transformar do agora
A madrepérola
Envolta em finas camadas de nácar
Ressurge em uma joia rara
Pérola neta - perfeita e pura

No balançar e dançar do vento
Ou na inércia aparente do tempo
O transformar da vida
Casulos
Seres alados
Madrepérolas
Pérolas netas

--------------------------------------
Celebrando

Celebrando

Canto para o céu
Canto para o sol
Canto para o vento
Canto para a vida
Que renasce em ti
Árvore (.....)

(Veja o poema completo na Via Versos - Foto e poema de Luísa N)



Plantando - Foto de Luísa N.


Borboleta. O que pode ter acontecido com a ponta de uma de suas asinhas? Foto de Luísa N.


Quando o Vento me Levou


O sopro de uma brisa passou
Balançando, balançando me levou
Teus braços me abraçaram
Em um embalo me ninaram

Quando o vento me levou
O teu corpo me abrigou
Como a melodia do acalanto
De um ninar em canto

Quando o vento me levou...

---------------

Pitanga - Foto de Luísa N. (Ver esta e outras frutas na Via Verde)



Estrelítzia ou ave-do-paraíso. Foto de Luísa N.



O vôo da borboleta em volta das flores. Foto de Luísa N.



Pássaros no mamoeiro. Foto de Luísa N.



A preguiça da coruja. Foto de Luísa N.



Grevílea. Foto de Luísa N. Veja mais flores neste blog através da Via Verde.

Flores do Campo

Flores do Campo

Gosto de mato
Do gosto de mato
No mato me cacho
No mato me acho
Nas madrugadas no mato
O orvalho cato
E faço brisa do vento
Do mato

Gosto de mato
Do gosto de mato
No mato nasci
No mato cresci
No cheiro do mato
Me embriago e vago
Bailando no tempo
Do mato

Gosto de mato
Do gosto de mato
No mato vivo
No mato me mato?
Não mato mato!
Floresço e renasço
Voando e vagando
No mato

(Texto publicado na "Via Versos" em set.-08. Poema e foto de Luísa N.)


O Olhar do Papagaio

O Olhar do Papagaio

Papagaio, lindo papagaio
Por que me olhas assim?
Bica a goiaba, bica, bica
Grita a papaguear, grita, grita

Papagaio, 'lôro' papagaio
Por que me olhas assim?
Na terra, desajeitado andas
Nos galhos, forte agarras

Papagaio, verde papagaio
Por que me olhas assim?
Não voes, tic, bica, tic, bica, bica
A algazarrear, grita, bica, grita, bica

(Texto e foto de Luísa N. - Ver mais sobre papagaios na Via Verde)



Graviola. Foto de Luísa N. Para saber mais, veja neste blog a série Via Verde, através dos marcadores, na coluna da direita.


Drummond e o Sonho do Planeta Terra

Drummond e o Sonho do Planeta Terra

Corriam em mim
fontes e rios
Corriam em mim
águas que desciam em cachoeiras
Corriam em mim
águas que iam ao mar
As fontes e os rios secaram
Não há mais rios e cachoeiras
Não há mais águas que vão ao mar.
"E agora, José? (....)
(Veja o poema completo na Via Versos - Poema e foto de Luísa N.)

-----------------

Os caminhos deste blog - Navegue pelas vias do Multivias:

Via Verde
Via Vida
Via Amigos
Via Versos
Via Viajando nos Sabores
Via Mensagens
Via Músicas Que Ficam
Via Olhando o Céu
Via Olimpíadas 2008
Via Postais
Via Brasil
Via Animais de Estimação

------------------

O Multivias quer trabalhar junto com você na aprendizagem de soluções sustentáveis para uma maior preservação de nosso planeta, nosso habitat comum. Se você conhece blogs/sites que se preocupam com nosso meio ambiente, ensinando, orientando e construindo mentes mais saudáveis, envie-nos o link. Precisamos de você e de sua colaboração.

Nota: Os poemas desta página são alguns dos poemas da Via Versos deste blog.

-------------------------------------------